Itamaraty confirma libertação de brasileiras no Egito

Turistas foram sequestradas por um grupo de beduínos no sul da Península do Sinai

Agência Estado

18 de março de 2012 | 21h09

BRASÍLIA - O Itamaraty confirmou na noite deste domingo, 18, que foram libertadas e passam bem as duas turistas brasileiras sequestradas por um grupo de beduínos no sul da Península do Sinai. A informação foi transmitida ao governo federal às 20h30 (horário de Brasília) pela Embaixada do Brasil no Egito, que está em contato permanente com as autoridades egípcias desde a captura de duas adolescentes.  

 

Elas integravam um grupo de 45 turistas que seguia para o mosteiro de Santa Catarina, no Monte Sinai. O ônibus em que elas viajavam foi parado por um grupo de beduínos armados, que as levaram junto com o guia e um segurança egípcio.

Ainda segundo informações do Itamaraty, as brasileiras foram libertadas em bom estado de saúde e estão sendo escoltadas até o hotel onde os demais turistas do Brasil estão hospedados, no mosteiro de Santa Catarina. A libertação foi negociada pelas autoridades do governo egípcio com a mediação de líderes das tribos beduínas da região.

Tudo o que sabemos sobre:
turistas brasileiraslibertação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.