Itamaraty divulga comunicado sobre guerra

O governo brasileiro reiterou hoje, em comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores, a preocupação ante as perspectivas de uso da força para tratar da questão do Iraque, e fez um apelo para que se encontre um a solução pacífica, de acordo com a Carta das Nações Unidas e outras normas de Direito Internacional. O comunicado foi divulgado a propósito da reunião que o Conselho de Segurança das Nações Unidas fará amanhã.No comunicado, o governo brasileiro manifestou o seu entendimento de que "devem ser asseguradas as condições para que os inspetores da ONU compram plenamente o mandato que receberam do Conselho". Além disso, no documento, o governo brasileiro pede que o governo do Iraque aceite as medidas decididas pelo Conselho de Segurança e respeite integralmente as disposições da resolução 1.441 e de outras resoluções relevantes do Conselho.É a seguinte a íntegra do comunicado divulgado pelo Itamaraty: Comunicado à imprensa por ocasião da reunião sobre a situação no Iraque a ser realizada em 5 de fevereiro de 2003 pelo Conselho de Segurança das Nações UnidasComo afirmou o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu discurso no Congresso Nacional no dia 1° de janeiro, "vamos valorizar as organizações multilaterais, em especial as Nações Unidas, a quem cabe a primazia na preservação da paz e da segurança internacionais. As resoluções do Conselho de Segurança devem ser fielmente cumpridas. Crises internacionais como a do Oriente Médio devem ser resolvidas por meios pacíficos e pela negociação." Tendo em vista que o Conselho de Segurança das Nações Unidas se reunirá mais uma vez no dia 5 de fevereiro para tratar da questão do Iraque, o Governo brasileiro reitera sua preocupação ante as perspectivas do uso da força e faz um apelo para que se encontre uma solução pacífica, de acordo com a Carta das Nações Unidas e outras normas de Direito Internacional.O Governo brasileiro entende que devem ser asseguradas condições para que os inspetores cumpram plenamente o mandato que receberam do Conselho. Ao mesmo tempo, o Governo brasileiro insta o Governo do Iraque a aceitar as medidas decididas pelo Conselho de Segurança e a respeitar integralmente as disposições da resolução 1.441 e de outras resoluções relevantes do Conselho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.