Itamaraty prepara retirada de mais brasileiros do Líbano

Um grupo de 405 brasileiros que se encontram no Vale do Bekaa, no Líbano, deverá retornar ao País num vôo fretado que sairá de Damasco, na Síria. Os últimos acertos estão sendo feitos entre as companhias aéreas e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), informou neste sábado, 22, o embaixador Everton Vargas, que coordena o grupo de apoio a brasileiros no Líbano. "Estamos muito animados com essa possibilidade e espero ter uma notícia conclusiva na segunda-feira", comentou. Ele confirmou que a Varig "está envolvida" nessas negociações, mas outras companhias também participam. Segundo o embaixador, o anúncio feito pela Varig que poderia ceder um avião para trazer brasileiros da área "galvanizou" as concorrentes, que agora também analisam a possibilidade de participar. Vargas não deu detalhes sobre o custo da operação, mas informou que as empresas estão sendo convidadas a participar de uma "ação humanitária". Além disso, lembrou o embaixador, boa parte dos brasileiros que tentam voltar possuem bilhete aéreo, que pode ser endossado.Ainda não há uma data certa para a saída do vôo, mas na segunda-feira, 24, os brasileiros serão retirados do Líbano em 7 ônibus e 3 microônibus, e irão para Damasco, onde aguardarão a saída do avião. Segundo o embaixador, a Anac e as companhias aéreas trabalham para contornar restrições jurídicas para viabilizar o vôo. Segundo fontes do setor, o problema é que as aeronaves não pertencem às companhias, mas são alugadas. Por isso, é preciso entrar em entendimento com a dona do avião e as seguradoras. Outro problema é que, no Brasil, é alta temporada turística e a crise da Varig reduziu a disponibilidade de aviões.Além da operação via Damasco, prossegue a retirada de brasileiros da zona de conflito a partir de Adana, na Turquia. No domingo, por volta das 16 horas (horário no Brasil), um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) partirá de Adana trazendo a bordo 150 brasileiros. Amanhã, um outro boeing da FAB, também partindo de Adana, virá ao Brasil trazendo mais 70 pessoas. Há vôos programados para quarta-feira (mais 150 pessoas) e quinta (mais 70 pessoas). Hoje, um total de 184 brasileiros chegou à Turquia para embarcar nesses vôos. Desses, 137 vieram do Líbano em três ônibus, e outros 57 vieram de Damasco, em dois ônibus. "Até agora o total de evacuados foi de 330 pessoas para Agana", garantiu Vargas. A previsão é de que, no domingo, 70 pessoas deixem Beirute em um navio fretado pelo Canadá e se dirijam ao porto de Mercin, na Turquia, distante 55 quilômetros de Adana, cidade para a qual devem se dirigir e que oferece acomodações até que possam embarcar de volta ao Brasil em aviões da Força Aérea Brasileira. O embaixador negou que a retirada de brasileiros do Líbano, esteja lenta. "Estamos sendo cuidadosos", comentou. ele explicou que, no Vale do Bekaa, onde há uma grande concentração de brasileiros, a retirada é mais complicada porque há, na região, várias vilas isoladas. Por isso, é preciso combinar um ponto de partida com os chefes comunitários locais e traçar rotas de chegada e saída de ônibus que sejam seguras. Ampliada às 18h38

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.