Já são 1,9 milhão afetados por enchentes no Paquistão

As enchentes causadas pela temporada de monções na região da Caxemira já afetaram 1,9 milhão de pessoas e deixaram milhares desalojados.

Estadão Conteúdo

12 de setembro de 2014 | 16h41

Em uma reunião no gabinete do governo do Paquistão, funcionários informaram ao primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, que chuvas recentes e enchentes mataram 274 pessoas e causaram danos a 43 mil casas. Os alagamentos afetaram 1,9 milhões de pessoas em 10 distritos, de acordo com um comunicado emitido pelo governo. Sharif encarregou autoridades de tomarem medidas para "proteger" a província de Sind, onde novas enchentes são esperadas na próxima semana.

O Paquistão e a Índia tem um histórico de conflitos, mas as relações melhoraram nos últimos anos. Cada lado ofereceu ajuda ao outro devido às enchentes, as piores a atingirem o Paquistão desde 2010, quando cerca de 1.700 pessoas morreram.

Os alagamentos, que começaram em 3 de setembro, mataram até agora 264 pessoas no Paquistão e na região paquistanesa da Caxemira e 200 no lado indiano da disputada região. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
PAQUISTÃOENCHENTESATUALIZA 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.