Já são 190 os mortos por bombas em trens na Índia

A polícia atualizou na manhã desta quarta-feira o número de vítimas em Mumbai, a capital econômica da Índia, provocado pelas sete explosões que se atingiram vagões de trens suburbanos lotados de trabalhadores que voltavam do trabalho paracasa. De acordo com os últimos dados, pelo menos 190 pessoas morreram e outras 625 ficaram feridas. Todas as bombas explodiram em estações da linha oeste. O serviço já foi restabelecido, mas muitostrens operam com atraso, segundo a agência local PTI. Após uma noite de caos e alerta, as autoridades de Mumbai (ex-Bombaim) esperam que a cidade volte à normalidade nesta quarta-feira. Todas as escolas e cidades universitárias funcionarão normalmente, num sinal de que a situação se encontra sob controle. Por enquanto, não se sabe qual era o material utilizado nas bombas. Mas a polícia indiana acredita que eram explosivos de grande potência. As bombas explodiram num intervalo de apenas meia hora, por volta das 18 horas de terça-feira (horário local), nas estações de Matunga Road,Khar, Jogeshwari, Borivali, Bhayender, Mira Road e Mahim. A polícia de Mumbai divulgou a lista de mortos e feridos no seu site (www.mumbaipolice.org), oferecendo informação sobre suas identidades, local do incidente e hospitais em que foram internados.Nenhum grupo havia assumido a autoria dos atentados, mas suspeita-se de que foram obra de saparatistas da Caxemira, responsabilizados por vários ataques no passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.