Já são 2 mortos e 100 feridos por terremoto na China

O número de vítimas fatais de um terremoto moderado que atingiu uma região montanhosa ao sudoeste da China subiu para dois, enquanto 100 pessoas ficaram feriadas, informou a agência estatal de notícias Xinhua. O tremor, de magnitude de 5,7 graus, teve seu epicentro próximo às fronteiras das províncias de Yunnan e Sichuan, onde vários integrantes da minoria Yi moram. De acordo com a agência de notícias, as casualidades se concentraram no condado de Ninglang, na província de Yunnan, e em Yanyuan, onde várias casas foram destruídas.

AE, Agência Estado

24 de junho de 2012 | 11h35

Equipes de resgate estavam levando tendas, mantas e roupas para as áreas atingidas. O Instituto de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) mediu a intensidade do tremor em 5,5 graus.

Em março do ano passado, um abalo de 5,8 graus em Yunnan matou 25 pessoas e destruiu centenas de casas. A área fica a cerca de 2.340 quilômetros ao sudoeste de Pequim, a capital do país. O terremoto mais destrutivo dos últimos anos na China atingiu a província de Sichuan em maio de 2008 e foi de 7,9 graus. Cerca de 90.000 pessoas morreram ou estão desaparecidas até hoje.

Rússia

O USGS também informou que um terremoto de magnitude de 6,1 graus atingiu a costa Oeste da Rússia por volta das 00h15 (horário de Brasília) deste domingo. O epicentro do temor foi a 268 quilômetros ao sul de Ilpyrskiy, na Costa Leste do país. Até as 10h54 deste domingo (horário de Brasília), não havia informações sobre vítimas ou danos associados a esse abalo. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Chinaterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.