Já são 47 mortos no atentado de Islamabad

Os serviços de resgate encontraram vários cadáveres queimados na área do hotel que explodiu

EFE

21 de setembro de 2008 | 05h00

Já são 47 as vítimas fatais do atentado deste sábado contra o luxuoso hotel Marriott de Islamabad. Os serviços de resgate encontraram vários cadáveres queimados na área do hotel, cuja estrutura ficou danificada devido ao incêndio que seguiu à explosão de um caminhão-bomba carregado com 1.000 quilos de explosivos.  Veja também:Paquistão não tolerará invasões, diz presidenteAtentados matam pelo menos oito no PaquistãoAssista ao vídeo Gustavo Chacra: Paquistão será pesadelo dos EUA  A explosão do caminhão causou uma explosão nos tubos de gás, daí que o incêndio tenha se estendido por todo o prédio. Agora com as paredes pretas, o hotel Marriott era muito freqüentado pelos turistas estrangeiros e por homens de negócios, e já tinha sido objeto de ataques no passado, por isso que as medidas de segurança eram estritas. As autoridades paquistanesas anunciaram uma recompensa de 10 milhões de rúpias (cerca de US$ 130.000) para quem der informações sobre o atentado, que será investigado por uma equipe de oitoPessoas. Em declarações ao canal "Dawn", o ministro paquistanês de Defesa, Chaudhry Ahmed Mukhtar, não descartou a participação de estrangeiros no ataque. O presidente paquistanês, Asif Ali Zardari, discursou horas depois do atentado em mensagem à nação, durante o qual qualificou o terrorismo como "um câncer" que deve ser eliminado "a todo custo".

Tudo o que sabemos sobre:
Islamabad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.