Já são 505 os soldados americanos mortos no Iraque

Um ataque da guerrilha iraquiana com morteiros contra uma base militar americana matou dois soldados da 4ª Divisão de Infantaria em Baqouba, 55 quilômetros a nordeste de Bagdá. Outro soldado dos EUA ficou gravemente ferido no ataque, informou a major Josslyn Aberle, porta-voz da 4ª Divisão. Na cidade de Mosul, no norte do Iraque, uma bomba feriu três soldados dos EUA e outras sete pessoas.Em Hamsa, o chefe da segurança das tropas de ocupação espanholas no Iraque, comandante Gonzalo Perez Garcia, foi atingido por um tiro na cabeça e levado a um hospital militar em Bagdá, onde está em condições críticas de saúde.O ataque aconteceu 40 quilômetros ao sul de Diwaniya, onde estão aquartelados cerca de 1.300 soldados espanhóis. Desde que enviou tropas para o Iraque, em agosto, a Espanha já soma dez mortos no país árabe.Os ataques ocorridos entre ontem e hoje elevaram para 505 o número de militares dos EUA mortos no Iraque desde o início da guerra, em 20 de março; 365 dessas baixas aconteceram depois de 1º de maio, quando o presidente George W. Bush declarou os grandes combates encerrados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.