Carlo Allegri/Reuters
Carlo Allegri/Reuters

Jacinda Ardern rebate Trump sobre situação da pandemia na Nova Zelândia

Primeira-ministra chamou de 'evidentemente falsa' fala do presidente americano que mencionou cenário 'terrível' no país da Oceania

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2020 | 09h14

WELLINGTON - A primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, chamou de "evidentemente falsa" uma declaração do presidente americano Donald Trump, sobre o avanço do novo coronavírus no país. Trump citou recentemente que a Nova Zelândia enfrentava uma incontrolável e "enorme alta" de casos da doença e pediu que os americanos evitem viajar para a ilha da Oceania.

"Qualquer um que acompanha a situação observa com facilidade que nove casos em um dia na Nova Zelândia não se comparam às dezenas de milhares de contágios registrados nos Estados Unidos", disse Ardern. E completou: "É evidentemente falso."

A Nova Zelândia foi considerada um modelo na gestão da pandemia. Após 102 dias sem casos, o país registrou novos infectados na semana passada e o governo decidiu retomar o confinamento em Auckland, a maior cidade do país.

Na segunda-feira, durante um comício, Trump afirmou que seus críticos, que tomaram a Nova Zelândia como um modelo de gestão se equivocaram. Ao mencionar o aumento de casos no país, ele declarou: "É terrível, não queremos esta situação aqui".

A Nova Zelândia, com cinco milhões de habitantes, registrou até o momento 1.300 casos de coronavírus, 70 deles ativos atualmente. Os Estados Unidos contabilizam mais de cinco milhões de casos e 170.000 mortes por covid-19.

Na segunda-feira, a primeira-ministra neozelandesa adiou as eleições gerais de setembro para outubro devido ao coronavírus./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.