Jamaica alerta para passagem do furacão Sandy

A Jamaica prepara-se nesta quarta-feira para a chegada do furacão Sandy. O fenômeno natural causou chuvas constantes no país nesta manhã. O furacão deve chegar nas proximidades de Kingston, capital da ilha, na tarde desta quarta-feira (horário local, fim da tarde no Brasil), seguir para Cuba de noite e então na quinta-feira aproximar-se das Bahamas.

AE, Agência Estado

24 de outubro de 2012 | 14h06

Os aeroportos internacionais da Jamaica foram fechados, navios de cruzeiro mudaram seus itinerários e a polícia impôs um toque de recolher nas principais cidades para manter as pessoas fora das ruas e evitar saques.

O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos informou que o furacão não deve chegar em terra nos EUA, mas que condições de tempestade tropical podem acontecer ao longo da costa da Flórida na sexta-feira.

Guantánamo - Sandy também deve passar perto da base naval norte-americana de Guantánamo, em Cuba. No local está acontecendo o tribunal militar que julga o homem acusado de orquestrar o atentado contra o porta-aviões USS Cole, em 2000. Abd al-Rahm al-Nashiri deve comparecer à audiência de hoje após boicotar a sessão de terça-feira. Ele protesta contra as condições a que está submetido.

O Exército alertou as 5,5 mil pessoas que vivem na base para iniciarem preparações para o furacão. Autoridades afirmaram que não há perigo para os 166 prisioneiros. As informações são da Associated Press e Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Jamaicafuracão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.