Jamaica planeja afrouxar restrições contra a maconha

O governo da Jamaica anunciou na quinta-feira uma grande revisão na legislação sobre a maconha, incluindo planos para parcialmente descriminalizar pequenas quantidades e permitir a posse para fins religiosos, científicos ou médicos.

AE, Agência Estado

13 de junho de 2014 | 00h57

O ministro da Justiça, Mark Golding, disse que o gabinete está apoiando uma proposta para tornar a posse de até 57 gramas de maconha um delito menor, o que resultaria em multa, mas não em prisão.

"Eu quero ressaltar que as mudanças propostas à lei não têm como objetivo promover ou dar o selo de aprovação para o uso da maconha para fins recreacionais. O objetivo é providenciar uma abordagem melhor para lidar com a posse de pequenas quantidades", afirmou.

O ministro também disse que o plano prevê que a maconha seja descriminalizada para fins religiosos, o que seria uma grande vitória para o movimento espiritual Rastafari. Para os fins científicos e religiosos, o ministro disse que é errado e temerário manter a proibição, como prevê a legislação atual.

Esforços anteriores para descriminalizar pequenas quantidades de maconha falharam pelos temores de que o governo poderia violar tratados internacionais e resultar em sanções de Washington. No entanto, movimentos pela descriminalização estão ganhando apoio sem precedentes ao redor do globo, inclusive nos Estados norte-americanos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Jamaicamaconha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.