Jamaicanos vão às urnas sem violência

Os jamaicanos votavam nestasegunda-feira para eleger um novo governo, num pleito que deveser apertado e está sendo realizado sob um alerta de tempestadetropical e preocupações sobre violência política. As pesquisas pré-eleitorais indicam uma vitória apertada dooposicionista Partido Trabalhista da Jamaica (PTJ), o queacabaria com um período de 18 anos do Partido Nacional do Povo(PNP) no poder. Simpatizantes dos partidos usando camisetas laranjabrilhantes do partido governista PNP ou as verdes do PTJcirculavam em no clube de mergulho da Jamaica, um dos locais devotação em Kingston. As pessoas que votavam limpavam seus dedosda tinta roxa usada para prevenir fraudes eleitorais. "Está um pouco lento esta manhã, mas as filas estãoandando", disse Mary Sorum, de 66 anos, uma partidária do PNP."Tudo está pacífico." A polícia e observadores disseram que nenhum caso deviolência foi registrado nos locais de votação. A alvorada trouxe um céu limpo para a capital, Kingston,mas meteorologistas prevêem uma grande possibilidade de chuva,provocada pelo feroz furacão Félix, que passa a mais de 320 kmdo sul da ilha caribenha. A atenção dos 2,8 milhões de jamaicanos, entretanto, estávoltada para a violência política depois que sete pessoas forammortas a tiros no sábado e outras três no domingo, um amargolembrete da história eleitoral violenta da Jamaica. Uma pesquisa publicada no "Jamaica Observer" no domingoafirma que o PTJ tem uma vantagem de 9 pontos percentuais,enquanto analistas do "Sunday Gelaner" prevêem que o PTJconquistará 32 dos 60 assentos do parlamento. (Por Horace Helps e Jim Loney)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.