Japão admite que China já é a 2ª maior economia do mundo

China anunciou que PIB do país cresceu 10,3% em 2010, para cerca de US$ 6 trilhões em termos nominais. Já no Japão, PIB chegou a US$ 5,5 trilhões

Efe,

20 de janeiro de 2011 | 05h23

TÓQUIO - O Japão admitiu nesta quinta-feira, 20, ter perdido para a China o posto de segunda maior economia do mundo, antes mesmo de divulgar os dados do seu PIB referentes ao último trimestre de 2010, o que ocorrerá em meados de fevereiro.

 

O ministro de Política Econômica japonês, Kaoru Yosano, disse nesta quinta que "provavelmente" a China superou o Japão, mas considerou que o forte crescimento chinês é positivo para o seu país, informou a agência local Kyodo.

 

A China anunciou ainda nesta quinta-feira que seu Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 10,3% em 2010, para cerca de US$ 6 trilhões em termos nominais.

Segundo as estimativas do governo japonês, o PIB do país chegou a US$ 5,5 trilhões. Os dados referentes ao último trimestre do ano, no entanto, só serão divulgados em 14 de fevereiro.

Entre janeiro e setembro, o Japão conseguiu manter o título de segunda potência mundial, mas por pouca margem.

 

Nesses nove meses, o PIB japonês foi de US$ 3,967 trilhões, contra US$ 3,947 trilhões dos chineses.

No último trimestre do ano, o governo do Japão informou que houve uma desaceleração em consequência da queda das exportações e do consumo, frente ao crescimento de 4,5% do PIB entre julho e setembro.

 

O Banco do Japão (BOJ) prevê que o Japão crescerá 2,1% durante este ano fiscal, que será concluído em março de 2011, e 1,8% no ano seguinte, embora os analistas prevejam uma revisão ligeiramente para cima nos próximos dias.

Tudo o que sabemos sobre:
Japão, China, PIB, potência mundial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.