Japão ajudará estudantes brasileiros vítimas da crise global

A comunidade de cidadãos do Brasil é uma das maiores no Japão, que conta atualmente com 90 escolas

EFE,

10 de janeiro de 2009 | 05h04

O Governo japonês planeja ajudar estudantes de escolas brasileiras no Japão que foram obrigados a deixar de ir às aulas devido a dificuldades financeiras em suas famílias, segundo informou neste sábado a agência de notícias "Kyodo". Os problemas financeiros destes brasileiros são motivados em muitos casos pela perda do emprego de um ou vários membros da família devido à crise global, já que muitos deles têm contratos temporários. O programa de ajuda, que está sendo arquitetado pelo Ministério da Educação do Japão e que também se aplica a estudantes peruanos, inclui a habilitação de espaços de estudo em instalações públicas assim como o envio de novos professores a escolas públicas que aceitem latino-americanos. A comunidade de cidadãos do Brasil é uma das maiores no Japão, que conta atualmente com 90 escolas brasileiras. Juntas, essas instituições aglomeram cerca de dez mil estudantes. A maioria dessas escolas exige o pagamento de uma cota junto a cada um dos estudantes e apenas cinco delas fazem parte do grupo de centros educativos que podem receber subvenções públicas no Japão. Por outro lado, a maioria das escolas japonesas não está preparada para aceitar estudantes imirantes, devido principalmente às barreiras lingüísticas.

Tudo o que sabemos sobre:
japão, estudantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.