Japão aplaude resolução da ONU e estuda sanções adicionais à Coréia do Norte

Tóquio mostrou neste domingo, 15, satisfação pela resolução aprovada na véspera pelo Conselho de Segurança da ONU que condena o teste nuclear da Coréia do Norte. O Japão deu sinais de que prepara mais sanções contra Pyongyang. O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou que estuda uma extensão das sanções impostas à Coréia do Norte. "Já estávamos considerando e agora queremos tomar uma decisão final". Na última quarta-feira, antes mesmo da resolução da ONU, o Japão tomou medidas unilaterais contra a Coréia do Sul. Foi determinado embargo total aos produtos sul-coreanos e navios com bandeira do país comunista foram proibidos de ancorar em portos japoneses. Cidadão norte-coreanos também são barrados no Japão.O ministro de Assuntos Exteriores japonês Taro Aso manifestou apoio à decisão da ONU. "A adoção dessa resolução aprovada por unanimidade é um grande passo à frente". Aso classificou como inaceitável o teste nuclear realizado pela Coréia do Norte. "É uma grave ameaça para a paz e segurança não só do Japão, mas de toda a comunidade internacional."O Japão vai cooperar com as inspeções de navios que tenham zarpado da Coréia do Norte ou que se dirijam a esse país para evitar o contrabando de armas. Essa é uma das medidas contempladas pela resolução da ONU.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.