Japão aprova maior reorganização de tropas americanas no país

O governo japonês aprovou a maior reorganização da presença militar americano na Japão desde a II Guerra Mundial, após elaborar um plano parcial para o financiamento de seu elevado custo.A mudança tinha sido programada em 1º de maio e consiste basicamente na transferência de 8 mil americanos da ilha de Okinawa, no extremo sul do arquipélago japonês, para Guam, no Pacífico americano. A operação será realizada em etapas, terminando em 2014. A reorganização inclui mudanças menores em diferentes bases. O governo japonês avaliou o custo do plano em 1,1 trilhão de ienes (US$ 9,649 bilhões) num prazo de oito a 10 anos. É quase a metade de sua previsão inicial. No entanto, o cálculo não inclui as despesas para levar os soldados americanos a Guam.Os Estados Unidos têm no Japão 44.590 soldados. Quase dois terços estão em Okinawa, no extremo sul. Um dos maiores problemas para o governo japonês é a forte rejeição da população japonesa à presença militar dos EUA. Mas o Japão precisa dos EUA como proteção complementar, já que a Constituição pacifista japonesa proíbe ao país formar um Exército.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.