Japão avalia derrubar aviões sequestrados durante cúpula do G8

O Japão elabora um plano de contingênciaque permitiria à sua Força Aérea derrubar aviões comerciaiseventualmente sequestrados durante uma cúpula do Grupo dos Oito(G8) marcada para julho. Autoridades japonesas detalham os planos para proteger oslíderes dos países industrializados que integram o G8, disseramna quinta-feira fontes do governo. Eles irão se reunir na ilhade Hokkaido (norte) de 7 a 9 de julho. Segundo os planos em avaliação, caças F-15 da Força Aéreajaponesa tentariam obrigar os aviões sequestrados a pousarem noaeroporto mais próximo. "Mas se esse esforço fracassar e se houver a certeza de queo avião estaria rumando para atacar o local da cúpula do G8,então poderíamos derrubá-lo", afirmou um dos membros dogoverno. "Esse seria o cenário mais grave dentre os que estamosavaliando." Uma outra fonte, no entanto, prevê que o aparato desegurança será rígido o suficiente a ponto de tornar muitoimprovável qualquer sequestro de avião. "Em todo caso, estamospreparados", disse. O ministro da Defesa japonês, Shigeru Ishiba, não quisfazer comentários específicos. "Claro que temos de considerar todas as situaçõespossíveis. Mas não podemos falar sobre as hipóteses avaliadas",disse a repórteres. O jornal Shankei informou no começou deste mês que o Japãopoderia estacionar interceptadores de mísseis ao redor do localda cúpula do G8. O Japão já enfrentou protestos em eventos do tipo. Em 1986, um grupo esquerdista disparou mísseis defabricação caseira por sobre os líderes do então Grupo dosSete, entre os quais o presidente norte-americano à época,Ronald Reagan, em uma cerimônia de boas-vindas realizada naregião central de Tóquio. (Por Teruaki Ueno)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.