Japão celebra reeleição de Ban Ki-moon como secretário-geral da ONU

Em comunicado, país disse que confia que este novo mandato servirá para consolidar um organismo 'mais efetivo e eficiente' na resolução das questões globais

Efe,

22 de junho de 2011 | 02h17

TÓQUIO - O governo japonês celebrou nesta quarta-feira, 22, a reeleição de Ban Ki-moon como secretário-geral da ONU e assegurou que espera que em seu segundo mandato continue seus "importantes esforços" para manter a paz e a segurança internacionais.

 

Em comunicado, o Japão indicou ainda que confia que este novo mandato servirá para consolidar um organismo "mais efetivo e eficiente" na resolução das questões globais.

 

O governo japonês afirmou que manterá seu próprio compromisso de "assumir uma maior responsabilidade e participar de maneira mais ativa e construtiva" na prosperidade e no desenvolvimento da comunidade internacional.

 

A Assembleia Geral da ONU aprovou na terça-feira, 21, por aclamação, uma resolução pela qual Ban seguirá à frente da organização para mais um mandato, de 1º de janeiro de 2012 a 31 de dezembro de 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.