Japão começa a retirar água radioativa de usina

O governo do Japão deu início ontem ao processo de retirada de água altamente radioativa que vazava diretamente de um reator danificado na usina de Fukushima. Trata-se de um importante passo para evitar mais contaminações na água do mar da região e acelerar o processo de estabilização dos reatores. A água contaminada está no porão do prédio onde fica o reator número 2. Há 25 mil toneladas dessa água, segundo a empresa responsável pela usina. A radiação da água foi medida em 13 milhões de becquerels de iodo-131 por centímetro cúbico, 300 milhões de vezes acima do limite legal, e 3 milhões de becquerels de césio-137 por centímetro cúbico, o que é 30 milhões de vezes superior ao limite. Parte da água vazou para o oceano, aumentando a radiação em uma área de entre 15 e 20 quilômetros da costa. / AE

, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.