Japão condena resposta da China a incidente no mar

O secretário do gabinete do governo japonês, Yoshihide Suga, chamou de "inaceitável" a resposta do governo chinês aos incidentes em que uma fragata da marinha da China colocou forças japonesas sob seu radar de armas.

AE, Agência Estado

08 de fevereiro de 2013 | 01h01

"O governo japonês e o Ministério da Defesa realizaram uma análise detalhada e concluíram" que houve, de fato, um incidente, afirmou Suga em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira. "Não podemos aceitar a resposta da China" que afirmou ontem que não havia nenhuma base factual para as alegações, acrescentou.

No entanto, Suga disse que o governo ainda tem de decidir se vai apresentar a sua evidência para a China, levando em consideração seus efeitos sobre a segurança nacional. Além disso, o secretário condenou a breve invasão de aeronaves russas no espaço aéreo do Japão.

"A violação de nossa soberania é extremamente lamentável", disse Suga, acrescentando que o governo japonês apresentou em protesto contra a Rússia e está solicitando mais informações sobre o incidente. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoChinadisputa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.