Japão descarta ampliar área de evacuação em Fukushima

País não considera necessário aumentar o perímetro estabelecido em 20 km; prioridade é resfriar o reator 3

Efe,

17 de março de 2011 | 02h47

TÓQUIO - O governo do Japão assegurou nesta quinta-feira, 17, que por enquanto não há planos de ampliar a área de evacuação além do raio estabelecido de 20 quilômetros da usina nuclear de Fukushima, enquanto dá prioridade para resfriar a reator 3.

 

 

O porta-voz do governo, Yukio Edano, assinalou também que o Japão "entende" a recomendação dos Estados Unidos de manter seus cidadãos a um raio de 80 quilômetros da usina, mas insistiu que por enquanto o governo japonês não considera necessário ampliar o perímetro estabelecido.

 

Veja também:

blog Twitter: Siga a correspondente Cláudia Trevisan, que está no Japão

especial Infográfico: Entenda o terremoto maiores tragédias dos últimos 50 anos

documento Relatos: envie textos, vídeos e fotos para portal@grupoestado.com.br

som Território Eldorado: Ouça relato do embaixador e de brasileiros no Japão

mais imagens Galeria de fotos: Tremor e tsunami causam destruição

blog Arquivo Estado: Terremoto devastou Kobe em 1995

Cerca de 200 mil pessoas foram evacuadas nos últimos dias em um perímetro de 20 quilômetros em torno da usina de Fukushima, enquanto foi recomendado que aqueles que vivem entre 20 e 30 quilômetros não saiam de suas casas, fechem as janelas e desliguem os sistemas de ventilação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.