Japão descarta extradição de Fujimori

A Justiça japonesa descartou hoje a possibilidade de extradição do ex-presidente do Peru Alberto Fujimori, solicitada por Lima por abandono de seus deveres como presidente. ?De forma geral, o governo do Japão não extradita os japoneses?, disse durante uma entrevista o ministro da Justiça Masahiko Komura, ao ser questionado sobre qual a posição do Japão diante do caso Fujimori. ?Além disso, o governo não extradita aqueles que não cometeram crimes no Japão?, explicou o ministro.Na última quarta-feira, o Congresso peruano decidiu denunciar Fujimori por violar a Constituição do país e suspendeu seus direitos políticos por dez anos. Nos próximos dias, a Corte Suprema deverá emitir um mandado de prisão contra Fujimori. Fujimori, de 62 anos, filho de imigrantes japoneses, saiu do Peru, em novembro, com autorização do Congresso para participar de uma reunião de chefes de Estado e governo dos países da Ásia e da região do Pacífico, em Brunei. Mas ele mudou de destino e dirigiu-se ao Japão, de onde apresentou uma carta de renúncia, que acabou não sendo acatada pelo Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.