Japão deve substituir ministro da Defesa em minirreforma

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihiko Noda, decidiu fazer uma minirreforma no gabinete para substituir o ministro da Defesa, Yasuo Ichikawa, e o ministro de Assuntos do Consumidor, Kenji Yamaoka, que foram repreendidos no Parlamento no último mês, e começaram a buscar sucessores sábado, segundo fontes da área política, citadas pela agência de notícias Kyodo.

NALU FERNANDES, Agência Estado

07 de janeiro de 2012 | 10h05

Noda também considera trocar alguns executivos do seu partido (Partido Democrático, DPJ, na sigla em inglês).

Depois da instrução transmitida por Noda nesta sexta-feira, para que todos os ministros compareçam à reunião de gabinete na próxima sexta-feira, Ichikawa abreviou a viagem para a Mongólia, e outros ministros também consideram cancelar ou mudar a agenda de viagens internacionais.

Mas, neste sábado, um oficial sênior do DPJ afirmou que "não há necessidade para que todos os membros do gabinete compareçam à reunião", indicando que a troca de ministros não será parte de uma reforma ministerial formal, que exigira que todos os ministros submetessem suas renúncias. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãominirreforma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.