Japão deve ter um papel maior na defesa da Ásia,diz Abe

O Japão quer desempenhar um papel maior na defesa da Ásia para promover a paz e a prosperidade em meio às tensões sobre disputas territoriais, disse o primeiro-ministro Shinzo Abe nesta sexta-feira.

AE, Agência Estado

30 Maio 2014 | 12h30

Em um discurso em Cingapura durante uma conferência sobre segurança internacional, Abe levantou preocupações sobre a escalada das tensões no Mar da China do Sul e pediu a todos os países da região que observem o estado de direito e não use de forças ou ameaças para intimidar os vizinhos.

Abe também delineou novas diretrizes que flexibilizarão os limites autoimpostos do Japão sobre as exportações militares e atividades de defesa e se comprometeu a contribuir mais para a região nessas áreas. "O Japão pretende desempenhar um papel ainda maior e mais pró-ativo do que fez até agora para promover a paz na Ásia e um mundo mais seguro", disse o premiê.

O premiê japonês prometeu também seu apoio "transparente" para os países do Sudeste Asiático na defesa de seus territórios através da combinação de programas de defesa e ajuda do governo.

O governo Abe vem tentando aliviar as restrições constitucionais sobre militares do Japão, que atualmente só podem ser usados em sua própria defesa. O premiê alega que a Constituição pacifista do país restringe suas contribuições globais e deve ser revista, mas que, por enquanto, sua renúncia à guerra deve ser interpretada de forma mais ampla para permitir que forças japonesas ajudem a defender tropas estrangeiras. Em abril, o governo também havia relaxado as suas regras de exportação de armas. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Japão Ásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.