Japão diz que endurecerá contra novo teste norte-coreano

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou nesta sexta-feira que se a Coréia do Norte conduzir um segundo teste nuclear, o Japão e a comunidade internacional tomarão medidas mais duras contra o país. Abe disse, em entrevista, que é importante retomar as conversas multilaterais sobre o programa nuclear norte-coreano, assim que possível. Autoridades sul-coreanas afirmaram nesta sexta-feira que foram avistadas atividades perto de um possível local de testes nucleares na Coréia do Norte, mas não há evidências para sugerir que Pyongyang estaria prestes a realizar outro teste. A ABC News havia noticiado que Pyongyang fez preparativos para um novo teste, após aquele realizado no dia 9 de outubro, que causou inúmeras reações internacionais. No entanto, autoridades dos EUA disseram não ter indícios de que um segundo teste seja iminente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.