Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Japão e Austrália acompanharão passos da Coréia do Norte

O primeiro-ministro australiano, John Howard, e o ministro de Assuntos Exteriores japonês, Taro Aso, concordaram nesta segunda-feira, 12, em acompanhar de perto os passos da Coréia do Norte no desmantelamento de suas instalações nucleares, informou a agência japonesa Kyodo.Durante o segundo dia de sua visita a Tóquio, Howard tambémmostrou seu apoio às reivindicações japonesas sobre o seqüestro de cidadãos japoneses pelo regime norte-coreano durante os anos 70 e 80 para usá-los em sua estratégia de espionagem.A principal missão do chefe do Executivo australiano durante suavisita é tratar com os dirigentes japoneses de um novo acordo desegurança e de um tratado de livre-comércio bilateral.Howard, que antes de chegar à capital japonesa expressou que seu desejo é fazer do Japão o principal aliado da Austrália em matéria de segurança depois dos Estados Unidos, assegurou que a aproximação de Tóquio em matéria de defesa não significa que vão danificar os laços australianos com a China.O acordo de segurança que se espera que o primeiro-ministrojaponês, Shinzo Abe, firme proporcionará a ambos os Estados uma mais ampla e melhor cooperação em defesa, em segurança e em inteligência.Por outro lado, nesta sua sétima visita ao Japão desde que chegou ao poder, Howard, que amanhã se reunirá com Abe, tratará com os dirigentes japoneses da negociação do tratado de livre-comércio entre Austrália e Japão, que começará em 23 de abril.O Japão, principal mercado das exportações australianas, importou produtos da Austrália no valor de US$ 24,146 bilhões durante o ano fiscal 2005-06, 25% a mais que no mesmo período do ano anterior.

Agencia Estado,

12 de março de 2007 | 15h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.