Japão e China decidem melhorar relações bilaterais

China e Japão decidiram neste fim de semana, em reunião em Pequim, melhorar os laços bilaterais entre ambos os países, enquanto são acelerados os preparativos para avisita a Tóquio, em abril, do primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao.As reuniões, presididas pelo vice-ministro de Assuntos Exteriores chinês, Dai Bingguo, e seu homólogo japonês, Shotaro Yachi, se prolongaram durante três dias e ambos os governos deram continuidade à aproximação dos últimos quatro meses, após cinco anos de fortes tensões entre Pequim e Tóquio."As duas partes conversaram sobre a construção de laçosestratégicos e que beneficiem a ambos, com um franca e profunda troca de idéias, como a de manter o bom momento dos laços bilaterais", destacou a agência oficial Xinhua.O bom momento coincidiu com a saída, em setembro de 2006, do anterior primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, que causou a ira dos chineses com suas visitas anuais ao templo de Yasukuni.Esse templo, muito visitado por ultradireitistas japoneses e veteranos da Segunda Guerra Mundial, presta homenagem às vítimas japonesas das guerras dos séculos XIX e XX.O novo primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, visitou Pequim em outubro, na primeira viagem de um chefe de governo do Japão à China desde 2001.A próxima visita de seu homólogo Wen ao Japão também terá grande importância diplomática, já que os altos cargos comunistas se negaram durante a última meia década a pisar em solo japonês.China e Japão, com feridas ainda não cicatrizadas pela guerra que tiveram entre 1937 e 1945, também mostram desacordos em outros temas, como a pretensão de Tóquio de ser membro permanente do Conselho de Segurança da ONU e a exploração de jazidas de hidrocarbonetos no Mar da China Oriental.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.