Japão e China devem superar disputa, diz FMI

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, exortou o Japão e a China a superarem a disputa que mantêm pelas ilhas Senkaku (ou Diaoyu, como são conhecidas na China) e aliviar as tensões, informou nesta quarta-feira a agência Kyodo News. Lagarde disse que a economia mundial, que atravessa fase de instabilidade, precisa dos dois gigantes asiáticos para retomar o crescimento sustentável.

AE, Agência Estado

03 de outubro de 2012 | 08h44

"China e Japão são os condutores chave da economia e não podem ser distraídos pela disputa territorial", afirmou Lagarde, em uma reunião com organizações japonesas de notícias em Washington. Ela destacou que a coexistência de países vizinhos "requer um certo grau de tolerância". O controle das pequenas ilhas, ricas em recursos naturais, no Mar da China Oriental, é reivindicado pela China e Taiwan.

A diretora-gerente do FMI também falou sobre o chamado "penhasco fiscal" nos EUA. Segundo Lagarde, o término antecipado de isenções fiscais e uma maciça redução nos gastos públicos no início de 2013 também representam uma ameaça para a recuperação global.

Quanto à política cambial do Japão, Lagarde disse que a rápida apreciação do iene contra outras moedas fortes como o dólar americano não é desejável. A diretora-gerente do FMI elogiou ainda a recente flexibilização monetária adicional anunciada pelo Banco do Japão (BoJ). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoChinailhasdisputa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.