Japão e Coreia do Sul veem anúncio norte-coreano como 'primeiro passo'

Países participavam de negociações sobre o programa nuclear de Pyongyang

Reuters

29 de fevereiro de 2012 | 12h52

TÓQUIO - Os governos do Japão e da Coreia do Sul reagiram de forma positiva nesta quarta-feira, 29, depois que os Estados Unidos anunciaram que a Coreia do Norte concordou em suspender suas atividades nucleares. Seul e Tóquio participam das agora congeladas negociações sobre o programa atômico de Pyongyang.

 

Veja também:

linkCoreia do Norte suspenderá atividades nucleares

 

O Japão considerou o anúncio como um importante passo em direção à resolução de diversos assuntos relacionados à Coreia do Norte. "Esperamos que a coordenação para que os termos acordados sejam implementados faça um bom progresso", afirmou o chanceler japonês, Koichiro Gemba, em comunicado.

 

A Coreia do Sul, por sua vez, afirmou que a decisão norte-coreana é vista como um ato que pode levar ao fim dos conflitos entre os países vizinhos. "É de nosso conhecimento que a base foi estabelecida para possamos progredir em nossos esforços e solucionar a questão nuclear de uma maneira compreensiva e fundamental", afirmou em nota o Ministério de Exteriores de Seul.

 

Washington e Pyongyang anunciaram que os norte-coreanos concordara, em suspender seu programa de mísseis nucleares e em permitir a visita de inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), ligada à ONU. Os agentes vão verificar as paralisações nas atividades de enriquecimento de urânio e a confirmar que o reator nuclear de Yongbyon está fora de operação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.