Japão e EUA vão ampliar cooperação em segurança nuclear

O Japão e os Estados Unidos manifestaram mutuamente a intenção de ampliar a cooperação bilateral na pesquisa e no desenvolvimento da segurança nuclear, informa agência de notícias Kyodo News citando fontes japonesas.

AE, Agência Estado

10 de março de 2012 | 11h13

A notícia vem à tona na véspera do primeiro aniversário do desastre nuclear de Fukushima, resultante de um forte terremoto seguido de tsunami que devastou o nordeste do Japão e deixou dezenas de milhares de mortos e desaparecidos.

A cooperação bilateral abrangerá a modernização da tecnologia de simulação para averiguar a resistência das usinas nucleares e de seus equipamentos a tremores de terra, disseram as fontes à Kyodo News.

Os governos de EUA e Japão já trocavam informações antes, mas têm discutido meios de aprofundar a cooperação em segurança nuclear desde o desastre nuclear.

Enquanto isso, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, defendeu a decisão de seu país de diminuir o uso de energia nuclear. "Nós vimos o risco que isso representa a um país industrial altamente desenvolvido, risco este que considerávamos impossível, ou falando por mim mesma, que eu considerava impossível", disse a chefe de governo em entrevista publicada na página do governo alemão na internet. "Acredito que a maior parte da população (alemã) seja a favor de pararmos de usar energia nuclear até 2022", prosseguiu. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoEUAnuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.