Japão elogia condenação de Saddam à pena de morte

O Governo japonês elogiou a condenação do ex-ditador iraquiano Saddam Hussein à pena de morte, imposta por um Tribunal Especial do Iraque de acordo com a nova legislação do país árabe."Aprovamos que o veredicto tenha sido oferecido de acordo com as novas leis iraquianas", assinalou o ministro Porta-voz e secretário chefe do Gabinete, Yasuhisa Shizoaki, segundo a agência de notícias "Kyodo".O Japão é um dos países que aplica a pena de morte, além de ser um forte aliado dos Estados Unidos em sua campanha militar no Iraque."Estaremos muito atentos ao desenvolvimento do julgamento", acrescentou Shiozaki, em alusão à fase de apelações do processo.O presidente deposto do Iraque Saddam Hussein foi condenado neste domingo à pena capital por crimes contra a Humanidade, em função da morte de 148 xiitas na localidade de Dujail, em 1982.O porta-voz governamental assinalou que o Japão tem consciência do "grave estado" da segurança no Iraque, e acrescentou que seu país manterá "o compromisso com a comunidade internacional de cooperar nos assuntos iraquianos".Em meados de julho, o Japão retirou do Iraque seus últimos efetivos de um contingente militar que permaneceu no sul do país árabe durante dois anos e meio, com uma missão centrada em trabalhos de assistência humanitária e reconstrução.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.