Japão entra em alerta com aproximação do tufão Neoguri

Um dos mais fortes nas últimas décadas, tufão pode causar rajadas de ventos de até 270 quilômetros por hora e ondas de 14 metros

O Estado de S. Paulo

07 Julho 2014 | 10h13

O Japão se prepara para a chegada do tufão Neoguri, que deve atingir as ilhas de Okinawa, sul do país, nesta terça-feira e causar ventos fortes e ondas enormes de até 14 metros de altura.

A expectativa é que o tufão atinja Okinawa na manhã de terça com ventos de 198 quilômetros por hora e rajadas de até 270 quilômetros por hora, informou a Agência Meteorológica do Japão. Segundo os meteorologistas, o tufão pode ser um dos mais fortes a atingir o país nas últimas décadas.

"Existe o risco de ventos com força sem precedentes e chuvas torrenciais. Por favor, evitem atividades não essenciais ao ar livre", disse aos jornalistas Satoshi Ebihara, funcionário da Agência Meteorológica. A agência emitiu um alerta especial para ventos e marés fortes.

Imagens de televisão mostram trabalhadores de Okinawa colocando braçadeiras em palmeiras para tentar minimizar os danos. Líderes governamentais realizaram uma reunião de emergência e pediram a governos locais e moradores que tomem o máximo de precauções.

Imagens meteorológicas mostram que a tempestade se movimenta na direção da ilha de Kyushu e deve seguir para a principal ilha do país, Honshu. Neoguri deve perder parte da força ao chegar ao solo, mas ventos e fortes chuvas podem provocar deslizamentos de terra e outros tipos de danos, alertou Ebihara.

O tufão ocorre no final de um chuvoso verão japonês, que já registrou deslizamentos de terra em algumas áreas em razão da quantidade de chuvas. /AP

Mais conteúdo sobre:
Japão tufão Neoguri Okinawa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.