Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Agência Meteorológica do Japão/Reprodução
Agência Meteorológica do Japão/Reprodução

Japão entra em alerta pela passagem do tufão Melor

Com ventos de até 216 km/h, fenômeno se aproxima do arquipélago e ameaça região densamente povoada

Efe e Reuters,

07 de outubro de 2009 | 09h33

O poderoso tufão Melor se aproxima das principais ilhas do Japão nesta quarta-feira, 7, levando ao fechamento de indústrias, prejudicando voos e ameaçando a população da área densamente povoada dos centros industriais com chuvas torrenciais e fortes ventos.

 

Com ventos de até 216 km/h, o Melor pode ser o fenômeno mais poderoso que já atingiu o Japão em mais de 10 anos, segundo afirma a Agência Meteorológica japonesa. O olho da tempestade está a 280 km de Cape Ashizuri, 700 km de Tóquio e se desloca se a uma velocidade de 40 km/h e em direção nordeste

 

Até o momento, foram cancelados 148 voos com saída ou chegada às ilhas Kyushu e Okinawa, enquanto espera-se que a área de ventos acima de 92 km/h afete a ilha de Honshu, a maior do Japão e onde se encontra Tóquio, nas próximas 24 horas.

 

Até o momento, foram cancelados 148 voos com saída ou chegada às ilhas Kyushu e Okinawa, enquanto espera-se que a área de ventos acima de 92 km/h afete a ilha de Honshu, a maior do Japão e onde se encontra Tóquio, nas próximas 24 horas. Além disso, 7 mil casas na ilha de Kyushu ficaram sem energia elétrica, enquanto, em Okinawa, 600 casas sofreram cortes de luz e outras cinco ficaram danificadas, informou a televisão NHK. 

 

Os efeitos de Melor, cujo centro deve tocar terra esta madrugada no Japão, já são sentidos. Durante todo o dia, as chuvas caíram com força em Tóquio e devem aumentar no final de hoje no sul do país e na costa do Pacífico. Devido à proximidade de Melor ao arquipélago, foi declarado o fechamento de universidades, colégios e instalações esportivas em diferentes áreas do país, entre elas Tóquio.

 

Este é o 18º tufão da temporada no Japão, mas pode ser o primeiro em dois anos a atingir terra na superfície japonesa, já que, em 2008, o núcleo das tempestades tropicais ficou no litoral, segundo a Agência Meteorológica do Japão.

Tudo o que sabemos sobre:
MelorJapão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.