Japão envia navio para guerra contra terror

Um navio da Marinha militar japonesa zarpou, neste domingo, da ilha de Hiroshima para o Oceano Índico, onde participará da campanha antiterrorista liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão. O navio, o primeiro de um número de cinco, ficará entretanto de fora dos combates. O Japão anunciou na semana passada que enviará 1.380 soldados à missão, além dos cinco navios de apoio logístico e médico para a campanha militar no Afeganistão, por um período máximo de seis meses. É a primeira vez que as forças de Defesa japonesas participam num conflito desde a Segunda Guerra Mundial, à exceção dos contingentes das Nações Unidas para a manutenção da paz. As tropas japonesas não estão autorizadas a entrar em combate. A Constituição de 1945, redigida depois da derrota na Segunda Guerra Mundial, consagrou a renúncia do Japão à guerra e à utilização de força para resolver litígios internacionais. O Parlamento adotou em 1º de novembro uma legislação especial para permitir este apoio aos Estados Unidos, unicamente logístico e médico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.