Japão fecha mais 4 mil escolas por causa da gripe suína

O Japão fechou mais de 4 mil escolas nesta terça-feira, o dobro do número de ontem, tendo em vista que a gripe suína infectou 163 pessoas no país. Muitas pessoas nas áreas urbanas afetadas passaram a usar máscaras depois que as cidades de Kobe e Osaka, no oeste do país, tornaram-se as primeiras a registrar a transmissão autóctone do vírus A[H1N1], que se espalhou rapidamente em duas escolas.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

19 de maio de 2009 | 02h45

Desde que o primeiro caso de transmissão autóctone foi confirmado, no último sábado, o número de infectados subiu para 163 em Honshu, uma das principais ilhas que formam o arquipélago japonês. O dado coloca o Japão no quarto lugar entre os países com maior número de pacientes. Nenhuma morte por causa da gripe foi registrada no país.

Especialistas alertaram que o vírus deve chegar logo a outras regiões do Japão, incluindo a capital, Tóquio, coração da economia japonesa e área urbana mais populosa do mundo, com quase 36 milhões de habitantes. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaJapão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.