Japão impõe sanções ao 3º maior banco iraniano

O Japão decidiu, nesta terça-feira, impor sanções a um grande banco iraniano, com o objetivo de aumentar a pressão para que Teerã desista de suas ambições nucleares, informou o jornal "Kyodo News", citando o Ministro das Relações Exteriores, Koichiro Gemba.

ROBERTO CARLOS DOS SANTOS, Agência Estado

12 de março de 2012 | 23h45

O governo japonês impôs um congelamento de ativos ao Banco Tejarat, o terceiro maior do Irã, que já lidou com grandes volumes de acordos comerciais, informou um funcionário do ministério. "Pode haver um pequeno impacto" na economia japonesa, disse Gemba a repórteres, ao comentar a decisão. "Mas acreditamos que o mais importante agora é participar da cooperação internacional", completou.

"Eu já havia dito que estamos sempre pensando sobre quais sanções seriam eficazes (contra o Irã) e este último passo faz parte desses esforços", completou o chanceler. O Banco Tejarat é a 21ª instituição financeira ligada ao Irã a ser alvo de medidas punitivas do Japão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãosançõesbanco iraniano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.