Japão irá retirar sanções contra Coreia do Norte

O governo do Japão decidiu retirar algumas sanções impostas contra a Coreia do Norte. A decisão segue o acordo com o governo de Pyongyang para investigar novamente o destino dos japoneses que foram sequestrados por norte-coreanos entre as décadas de 1970 e 1980.

AE, Agência Estado

02 Julho 2014 | 23h44

Em breve comunicado a repórteres, o primeiro-ministro Shinzo Abe não ofereceu muitos detalhes sobre quais sanções serão retiradas. Uma decisão final pode ocorrer durante o encontro de gabinete de sexta-feira.

O Japão proíbe escalas por qualquer embarcação da Coreia do Norte nos portos do país, assim como proíbe todo o comércio com o país vizinho e a entrada de norte-coreanos em território japonês.

Tóquio tem dito que se algumas exigências forem satisfeitas, o governo irá permitir um fluxo maior de pessoas, bem como irá aliviar as exigências nos informes de transferência de dinheiro para o norte e irá aumentar o limite sobre quanto dinheiro pode ser carregado para o território norte-coreano. O Japão também prometeu permitir escalas de embarcações por motivos humanitários.

A Coreia do Norte também enfrenta uma série de sanções com base em resoluções da Organização das Nações Unidas (ONU) desde 2006. Em 2002, o governo de Pyongyang reconheceu que seus agentes sequestraram japoneses para treinar seus espiões, e eventualmente devolveu cinco deles. Os norte-coreanos afirmaram que os demais japoneses exigidos por Tóquio morreram ou nunca entraram no país. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Japãocoreia do nortesanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.