Japão já conta 10.151 mortos por terremoto e tsunami

Segundo as novas informações da polícia, mais de 17 mil pessoas ainda estão desaparecidas

Efe

26 de março de 2011 | 06h28

TÓQUIO - O número de mortos pelo terremoto e o posterior tsunami do dia 11 no Japão aumentou neste sábado para 10.151, enquanto outras 17.053 pessoas estão desaparecidas, segundo o último boletim da polícia japonesa.

Além disso, há mais de 240 mil pessoas refugiadas em 1.900 abrigos disponibilizados após o desastre, o pior sofrido pelo Japão desde a Segunda Guerra Mundial.

De acordo com os dados da Polícia japonesa, há pelo menos 18 mil casas destruídas e 130 mil edifícios danificados, sobretudo nas áreas litorâneas do nordeste, onde as temperaturas abaixo de zero complicam ainda mais a situação dos desabrigados.

Segundo os números oficiais, em Miyagi houve 6.097 mortos, além de 3.092 em Iwate e 904 em Fukushima, enquanto os desaparecidos são contados aos milhares nessas três províncias, as mais devastadas.

Além disso, segue a crise na usina nuclear de Fukushima, onde foram evacuadas todas as pessoas que vivem em um raio de 20 quilômetros em torno da central devido ao vazamento de radioatividade.

Operários e militares trabalham dia e noite para tentar controlar a temperatura dos seis reatores nucleares, seriamente danificados pelo terremoto.

Tudo o que sabemos sobre:
Japão, tsunami, terremoto, mortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.