Japão: Ministro da Justiça renuncia em meio a escândalo

O ministro da Justiça do Japão, Keishu Tanaka, renunciou ao cargo por "razões de saúde" em meio a denúncias de que teria aceitado doações políticas suspeitas e ido à festa de casamento de um mafioso japonês. A renúncia ocorre apenas três semanas depois da posse de Tanaka, de 74 anos.

AE, Agência Estado

23 de outubro de 2012 | 10h33

De acordo com a imprensa japonesa, Tanaka foi internado por causa de uma arritmia cardíaca e de outros problemas de saúde. Emergiram nas últimas semanas denúncias em relação a doações políticas suspeitas e a vínculos com o grupo mafioso Yakuza.

Segundo a revista japonesa Shukan Shinsho, Tanaka teria inclusive ido ao casamento de um líder da Yakuza 30 anos atrás.

A renúncia de Tanaka foi interpretada por analistas políticos japoneses como mais um golpe para o governo do primeiro-ministro Yoshihiko Noda. A aprovação ao governo Noda é de aproximadamente 20% e ele vem sendo pressionado a convocar eleições antecipadas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
JAPÃOMINISTRORENÚNCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.