Japão: Mori anuncia intenção de renúncia

O primeiro-ministro do Japão, Yoshiro Mori, anunciou ontem, formalmente, sua intenção de renunciar ao cargo durante encontro com líderes de seu partido, o Partido Liberal Democrático (PLD). Segundo o secretário-geral do partido, Makoto Koga, o primeiro-ministro afirmou que o PLD deveria "eleger um sucessor" para líder, que habitualmente detém o cargo de primeiro-ministro. "Assim que o novo presidente do partido for decidido, Mori vai renunciar", disse Koga. As novas eleições devem ser conduzidas provavelmente em 24 de abril.Pelo menos cinco membros do PLD tem intenção, não-declarada, de ocupar o lugar de Mori: o ex-primeiro-ministro, Ryutaro Hashimoto; o ex-secretário-geral do PLD, Hiromu; o ex-ministro da Saúde, Junichiro Koizumi; o presidente do conselho de pesquisa de políticas do PLD, Shizuka Kamei; e o ministro de Relações Econômicas e Fiscais, Taro Aso. A escolha do novo líder da segunda maior economia mundial é fundamental, já que em julho haverá eleições parlamentares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.