Japão mostra cautela sobre retomada do ´diálogo a seis´

Para ministro Taro Aso, Coréia do Norte pode apresentar novas reivindicações

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

O ministro de Relações Exteriores japonês afirmou nesta sexta-feira, 15, que ainda não há certeza do diálogo de seis lados para a desnuclearização da Coréia do Norte ser retomado em breve. Taro Aso mostrou cautela apesar do desbloqueio dos fundos norte-coreanos de Macau, informa a agência Kyodo. "Não há garantias de que o diálogo a seis vá começar imediatamente", disse o ministro japonês. Aso alertou que a Coréia do Norte tem um comportamento imprevisível e que o regime comunista pode agora apresentar novas reivindicações. O responsável pelas finanças de Macau confirmou na quinta-feira que mais de US$ 20 milhões dos US$ 25 milhões que a Coréia do Norte tinha depositados no BDA foram transferidos para contas fora do território. Com isso, os países vizinhos aumentaram a esperança numa rápida desnuclearização da península. O governo japonês não recebeu ainda confirmação oficial de Macau, Rússia ou Estados Unidos sobre a transferência dos fundos norte-coreanos, segundo a Kyodo. A Coréia do Norte se comprometeu a fechar suas instalações nucleares em 60 dias em um acordo obtido em Pequim, em 13 de fevereiro, em troca de ajudas energéticas procedentes de Coréia do Sul, EUA, China, Japão e Rússia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.