Japão nega cidadania a gêmeos de mãe de aluguel

O governo japonês negou a cidadania aos gêmeos de um casal de cidadãos do país porque as crianças foram concebidas com óvulos doados por uma mulher americana e gestada por uma mãe de aluguel, informam autoridades. O método da mãe de aluguel praticamente inexiste no Japão, onde é visto com reservas e pode vir a ser declarado ilegal. O representante do Ministério da Justiça Yoshikazu Nemura disse que lei japonesa exige que a mãe biológica seja cidadã do país para que os filhos tenham o mesmo direito. Sem cidadania, as crianças, dois meninos, terão dificuldades de conseguir matrícula na maioria das escolas. Os meninos nasceram em outubro num hospital americano, o que lhes dá direito à cidadania americana, situação reconhecida pelo governo japonês.O casal, na casa dos 50 anos, tem diversas opções. Eles podem ir à Justiça contra a decisão ou adotar as crianças. Para isso, terão de fazer certidões de nascimento com a mãe de aluguel citada como mãe oficial e provar que a concepção foi feita com esperma do pai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.