Japão: oposição apresentará censura contra 2 ministros

Os principais partidos de oposição do Japão planejam apresentar hoje moções de censura contra dois ministros no Parlamento, o que representa mais uma nova dor de cabeça para o governo do primeiro-ministro Yoshihiko Noda, que tomou posse há sete meses, informou o "Kyodo News".

DOW JONES, Agência Estado

18 de abril de 2012 | 03h34

O Partido Liberal Democrático (PLD) vai apresentar as moções no Senado contra o ministro da Defesa, Naoki Tanaka, criticado por sua inabilidade em uma série de questões de segurança, e o ministro dos Transportes, Takeshi Maeda, acusado de se intrometer em uma recente eleição local. O PLD espera contar com o apoio dos demais partidos oposicionistas, em particular de seu aliado Novo Komeito.

As moções devem ser aprovadas pelo plenário do Senado, que é controlado pela oposição, nesta quinta-feira. Um alto dirigente do PLD, contudo, sugeriu que a votação possa ocorrer na sexta-feira.

Noda e seu Partido Democrático do Japão querem manter os ministros. Porém, o PLD disse que se Tanaka e Maeda permanecerem em seus cargos, mesmo depois da aprovação das moções de censura, ele irá rejeitar as deliberações parlamentares de interesse do governo.

A censura aos ministros vem num momento em que Noda tenta avançar nas conversações com a oposição sobre um possível aumento do imposto sobre o consumo. O bloco governista tem maioria confortável na Câmara dos Representantes, mas o primeiro-ministro precisa da cooperação dos partidos de oposição no Senado para conseguir a aprovação do projeto de lei de taxação sobre o consumo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.