Kyodo/via REUTERS
Kyodo/via REUTERS

Japão ordena que 600 mil pessoas deixem suas casas devido às fortes chuvas

Autoridades temem que as chuvas causem avalanches de lama, por isso solicitaram a saída das pessoas

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de julho de 2019 | 02h20

TÓQUIO - As autoridades do Japão ordenaram nesta quarta-feira, 3, que aproximadamente 600 mil pessoas da cidade de Kagoshima, no sudoeste do país, se abrigassem em centros de evacuação e em outras áreas seguras, já que as fortes chuvas que atingem a região nos últimos dias ameaçam desabamentos e outros danos, segundo a emissora pública NHK

Kagoshima está localizada em uma baía ao sul da ilha de Kyushu. Em partes da ilha, chegou a cair 900 milímetros de água por m². Apenas na cidade de Kagoshima, foram 40 milímetros entre 7h e 8h (horário local) desta quarta.

A Agência Meteorológica do Japão prevê que até a manhã da próxima quinta-feira, 4, podem cair no sul de Kyushu cerca de 350 milímetros de chuva por m², mas em algumas áreas da região são esperados até 80 milímetros por hora.

As autoridades temem que as chuvas causem avalanches de lama, por isso ordenaram a saída das pessoas. "Comparado com a chuva do ano passado, este ano vemos que a chuva será de curto prazo. Há possibilidade de que elas  impeçam a saída das pessoas", afirmou em entrevista coletiva, em Tóquio, o chefe de previsão de tempo da Agência Meteorológica do Japão, Ryota Kurora.

Em julho passado, mais de 200 pessoas foram mortas no oeste do Japão com as fortes chuvas que provocaram deslizamentos de terra e inundações./ EFE e Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.