Japão participará da missão da ONU no Nepal

O governo japonês tem a intenção de enviar um contingente militar ao Nepal para participar da missão das NaçõesUnidas no país, segundo informou nesta quarta-feira a agência Kyodo.Será a primeira operação de tropas japonesas no exterior desde que a Agência de Autodefesa japonesa se transformou em Ministério da Defesa, no início deste ano.O atual Executivo japonês pretende aumentar a presença militar japonesa em missões internacionais sob comando das Nações Unidas e equiparar o seu Exército ao do resto dos países do mundo.A Constituição japonesa, em vigor desde o fim da Segunda Guerra Mundial, proibiu como medida preventiva que o país tivesse Forças Armadas.O governo japonês apoiou nesta quarta-feira a resolução adotada na terça-feira pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas para o Nepal, estabelecendo uma "missão política" no país para ajudar a formar uma AssembléiaConstituinte.Segundo a Kyodo, o envio de tropas deve ser aprovado em fevereiro. O embarque está previsto para março.A principal tarefa do grupo de observadores da ONU, formado por 200 militares desarmados, será verificar a execução do acordo de paz entre o governo do Nepal e os rebeldes maoístas.A missão japonesa terá como objetivos principais o controle de armas e a obtenção de dados sobre as duas partes, para informar à ONU.Na semana passada, o Nepal adotou uma Constituição provisória. O acordo entre a guerrilha e o governo exige que o Exército nepalês entregue o mesmo número de armas que os maoístas, que já fazem parte do Parlamento interino do Nepal e são a segunda força política do país, com 73 das 330 cadeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.