Japão pede à Coreia do Norte compromisso de desarmamento nuclear

Chanceler japonês faz visita à vizinha sul coreana

Efe

15 de janeiro de 2011 | 08h43

TÓQUIO - O ministro de Assuntos Exteriores do Japão, Seiji Maehara, de visita oficial a Seul, pediu neste sábado, 15, à Coreia do Norte passos concretos para abandonar seu programa nuclear e considerou que deve haver um diálogo intercoreano antes da retomada das negociações internacionais sobre o assunto.

 

Maehara viajou neste sábado à Coreia do Sul para uma visita oficial de um dia, durante a qual transmitiu ao chanceler sul-coreano, Kim Sung-hwan, o apoio de Tóquio a Seul e Washington diante da ameaça bélica nuclear da Coreia do Norte.

 

Em entrevista coletiva com Kim após o encontro, Maehara, citado pela agência de notícias sul-coreana "Yonhap", insistiu que, para abrir um diálogo com o regime comunista de Kim Jong-il, este deve demonstrar "ações concretas" de que tem vontade "sincera" de desnuclearização.

 

A instabilidade na península coreana aumentou em novembro passado, quando Pyongyang atacou a ilha sul-coreana de Yeonpyeong, na fronteira marinha do Mar Amarelo, num incidente que deixou quatro mortos.

 

Isso elevou as tensões entre as duas Coreias. No entanto, no início deste mês, a Coreia do Norte propôs retomar o diálogo com o Sul, algo que Seul indica que só aceitaria se antes Pyongyang cessar as provocações e mostrar um compromisso real.

 

Antes de sua reunião com Kim, o chanceler japonês classificou de "imperdoáveis" os ataques da Coreia do Norte em 2010, referindo-se não só ao incidente de Yeonpyeong, como também ao afundamento de um submarino sul-coreano, supostamente atribuído a Pyongyang.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoCoreiasprograma nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.