Japão planeja suspender embarque de carne bovina

Autoridades japonesas disseram no domingo que planejam suspender os embarques de carne bovina da região de Fukushima, e possivelmente de outras áreas, devido à contaminação a partir da usina nuclear de Daiichi. Recentemente foi identificado que mais animais consumiram ração contaminada por césio.

AE, Agência Estado

17 de julho de 2011 | 11h05

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem Estado informou que até agora sabe-se que 136 vacas foram alimentadas com palha de arroz contaminada com césio da usina de Daiichi. "No momento, estamos discutindo uma suspensão à carne de Fukushima. No futuro, dependendo do resultado de nossa investigação sobre palha de arroz contaminada, decidiremos como vamos lidar com a situação", disse o vice-ministro Kohei Otsuka à televisão japonesa.

Apesar de os relatos iniciais de problemas envolverem fazendas próximas às usinas, as descobertas mais recentes afetam instalações a até 100 quilômetros da região.

A carne da região foi embarcada para 36 das 47 prefeituras do Japão, de acordo com dados da imprensa local. Especialistas afirmam que há poucos riscos de problemas à saúde com o consumo de uma quantidade limitada de carne, mas as descobertas devem elevar as preocupações entre consumidores.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãocarneproibição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.