Japão pode impor sanções à Coréia do Norte no caso de seqüestrados

O Parlamento do Japão aprovou nesta sexta-feira uma lei que pede ao governo a imposição de sanções caso não haja evolução na situação dos direitos humanos na Coréia do Norte, especialmente paraos cidadãos japoneses seqüestrados pelo regime coreano. Uma das metas da lei é a devolução ao Japão dos japoneses que foram seqüestrados por agentes norte-coreanos nos anos 1970 e 1980. Otexto aprovado considera dever do governo japonês a solução do problema. A lei recomenda a adoção de ações financeiras, apoio a desertores norte-coreanos e oferta de informação e auxílio econômico a organizações não-governamentais que ajudam os refugiados. A Coréia do Norte admitiu em 2002, após uma visita do primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, que seus serviços secretos seqüestraram 13 japoneses nos anos 1970 e 1980. Naquele mesmo ano, o governo norte-coreano autorizou o retorno de cinco deles ao Japão. A Coréia do Norte afirma que os outros oitoseqüestrados morreram. As autoridades japonesas e as famílias dos reféns não acreditam. A Agência Nacional de Polícia do Japão informou que são 16 os japoneses seqüestrados e não os 13 assumidos pela Coréia do Norte. Algumas associações de direitos humanos elevam o número para 30.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.