Japão pode lançar água radioativa no mar, diz agência

A Tokyo Electric Power (Tepco) informou que considera lançar no Oceano Pacífico água com baixo nível de radioatividade atualmente estocada em tanques, informou a agência Kyodo nesta quinta-feira. A empresa diz que a capacidade de estocagem da água na usina nuclear Daiichi, em Fukushima, pode chegar ao limite em março.

AE, Agência Estado

08 de dezembro de 2011 | 09h34

A operadora da usina diz que a água será lançada apenas se atingir o limite de concentração legal de substâncias radioativas, como césio e estrôncio. Um grupo de pescadores, porém, imediatamente mostrou preocupação com a notícia.

A usina sofreu uma crise, após um terremoto e um tsunami em março na região, e ainda estão em andamento os trabalhos para controlar a situação. Daiichi tem muita água radioativa, resultado da contínua injeção de água para resfriar os danificados reatores 1 e 3. A água é atualmente reprocessada, após reduzir seu nível de radioatividade.

"Nós não podemos continuar aumentando o número de tanques em um ano ou dois. Portanto estamos considerando a possibilidade de liberar a água no mar", disse um porta-voz da Tepco, Junichi Matsumoto. O processamento realizado reduz a quantidade de césio radioativo, mas não a de estrôncio radioativo, que tende a se acumular nos ossos e pode causar câncer nos ossos e leucemia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãonuclearradiaçãoTepco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.