Japão promulga novas sanções contra Coréia do Norte

O Governo japonês aprovou nesta sexta-feira uma nova série prevista de sanções contra a Coréia do Norte, incluindo um embargo comercial total. A maioria destas medidas, decididas na quarta-feira, dois dias depois do teste nuclear norte-coreano, entrará em vigor na sexta-feira à meia-noite, declarou aos jornalistas o porta-voz do Governo, Yasuhisa Shiozaki.As novas sanções, que se aplicarão em princípio durante seis meses, impõem a suspensão completa das importações de produtos norte-coreanos."Todas as importações provenientes da Coréia do Norte estão suspensas a partir da meia-noite. Todas as operações comerciais com a Coréia do Norte por meio de terceiros também estão proibidas", declarou a imprensa o ministro de Economia e Comércio, Akira Amari, na saída do Conselho de Ministros.As sanções também impõem aos cargueiros norte-coreanos a total proibição de acesso aos portos japoneses. Por último, desde quarta-feira quase todos os norte-coreanos têm acesso proibido ao território japonês.Os analistas estimam que as sanções terão impacto limitado. Segundo um estudo oficial, o comércio bilateral entre Japão e Coréia do Norte representou somente 141 milhões de euros em 2005, apenas 50% do negociado em 2000. A Coréia do Norte, que tem China e Coréia do Sul como primeiros interlocutores comerciais, só representa 0,02% da totalidade do comércio exterior japonês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.